17 de setembro: Dia Mundial da Segurança do Paciente

A Organização Mundial de Saúde estima em 134 milhões o número de incidentes com dano associados ao cuidado de saúde nos países de baixa e média renda, em grande parte evitáveis, provocando 2,6 milhões de óbitos anualmente no mundo.

Reconhecendo a segurança do paciente como assunto relevante na promoção, prevenção e assistência à saúde, o Brasil conta desde 2013 com o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), criado para melhorar o cuidado com pacientes e profissionais nas unidades de saúde do Brasil. O tema é de grande importância aqui e em todo o mundo. Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu a data 17 de setembro como o Dia Mundial de Segurança do Paciente.

A celebração da data possibilita que todas as unidades hospitalares desenvolvam ações que reforcem a segurança do paciente no ambiente de assistência à saúde.

Aqui no Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, trabalhamos para alcançar e garantir a segurança dos pacientes através de ações com o envolvimento e engajamento dos profissionais.  Ações como: monitoramento dos dados notificados, elaboração de materiais, revisão de  protocolos e encontros com profissionais são realizados na instituição e permitem a implementação de melhorias.

O HMMR, no do 2º semestre de 2020, iniciou uma programação voltada a todos os profissionais da instituição com intuito de estimular e discutir as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde. 

Ações do Projeto de Segurança do Paciente HMMR

  1. Monitoramento dos dados:

Para marcar a data, no dia 17 de setembro de 2020, os profissionais do HMMR passam a contar com um novo modelo de notificação de eventos adversos. A mudança principal se dá com a substituição do formulário físico em papel, que eram depositados na urna, para o formulário online. A partir de cartazes com um QRcode, o profissional irá acessar o FORMULÁRIO DE NOTIFICAÇÃO, que ganha um upgrade com uma nova ferramenta: o FORMULÁRIO DE QUEIXA TÉCNICA. 

O Formulário Interno de Notificação tem como objetivo receber notificações de incidentes e eventos adversos, enquanto o Questionário de Ocorrências de Queixas Técnicas (QT) é relacionado ao uso de produtos e materiais sob serviços vigilância. As notificações serão recebidas em tempo real pelo Núcleo de Vigilância e Segurança do Paciente, dando maior agilidade e precisão na resolução dos eventos adversos e gerando relatórios.

2. Materiais

O uso das pulseiras de identificação foi ampliado para as pacientes do ambulatório com a cor rosa, assim como as pacientes do Acolhimento e Internação já faziam uso na cor branca. Além disso, os acompanhantes da UTI neonatal passarão a utilizar a pulseira preta como fonte identificadora para acesso e permanência no setor.

A ampla divulgação sobre o uso das pulseiras está sendo feita a partir de cartazes distribuídos pela unidade e pelos grupos de trabalho de forma virtual.

3. Encontros com Profissionais

Os encontros com profissionais estão sendo coordenados pelo Núcleo, apoiado pelo Centro de Estudos, com eventos de sensibilização e aplicação das 6 metas de Segurança do Paciente para fornecer estratégias e ferramentas do trabalho em equipe. 

Na segunda quinzena de julho o encontro trouxe a meta IDENTIFICAÇÃO CORRETA DO PACIENTE, incluindo a atualização do protocolo.

MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE é a próxima meta a ser tratada nos encontros, integrandos os mesmos no processo de organização, tomada de decisão e participação colaborativa.

 

Saiba como contribuir para a segurança do paciente

  1. Se você ou um ente querido é um paciente, envolva-se ativamente em seus próprios cuidados

  2. Comunique aos profissionais em caso de sentir-se mal após o uso de medicamentos

  3. Informe aos profissionais em caso de alergias

  4. Evite quedas: peça ajuda se sentir mal-estar

  5. Faça perguntas para estar ciente sobre sua condição de saúde e tratamento

  6. Visitas e acompanhantes também devem lavar as mãos antes de tocar no paciente

  7. Confirme sempre o nome do paciente antes de cada procedimento

  8. Lave as mãos antes e depois de tocar o paciente

  9. Profissional de saúde, envolva os pacientes como parceiros sob seus cuidados. Encoraje as notificações sem culpas e aprenda com os erros.

  10. Gestor, invista na segurança do paciente e faça dela a sua prioridade

PROJETO PACIENTE SEGURO

O projeto “Paciente Seguro” foi desenvolvido pelo Hospital Moinhos de Vento em parceria com Ministério da Saúde, por meio do PROADI, SUS. 

No site do projeto são disponibilizadas informações, vídeos, jogos que tratam sobre o tema. Através do link www.iepmoinhos.com.br/pacienteseguro você poderá conhecer, de forma leve e divertida, as metas do programa e como você, seus familiares e acompanhantes podem ajudar.

Texto: Maria Eduarda Lannes  e Claudia Gomes 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *